Português

O pianista Andre von Frasunkiewicz, naturalizado brasileiro, de ascendência  tcheca, polonesa, e alemã, vem de uma tradicional família de músicos. Iniciou seus estudos com seus pais, Suzanne e Jacques von Frasunkiewicz, primeiro ao violino e depois ao piano. Entre seus professores podemos destacar: Ney Salgado, Ruth Slenczynska (aluna de S. Rachmaninov, J. Hofmann. A. Schnabel, e A. Cortot), Valeri Grokhovski, Viatcheslav Gabrielov (ex Chefe do Instituto Gnesin de Moscow), Boaz Sharon, Luiz de Moura Castro, e Nelson Delle Vigne (Professor da Ecole Normale de Musique em Paris).

Pianista aclamado no Brasil, EUA, e na Europa. No Brasil, tem se apresentado com os maestros Per Brevig (de Nova York), Marcelo Ramos, Bernardo Bessler, Edson de Carvalho, Emílio de Cesar, Julio Medaglia, e Roberto Tibiriçá. Também tem sido convidado para estrear em concertos com maestro Giuseppe Lanzetta de Florença, Itália, e Raymond Chobaz da Universidade da Florida (após ter o assistido executar o 3º Concerto de Rachmaninov em concurso no qual foi bem sucedido).

Foi premiado em diversos concursos nacionais e internacionais desde 1987. Em 1992 venceu o concurso promovido pelo Festival de Inverno de Música de Campos do Jordão tendo se apresentado com a orquestra do festival executando o Concerto Nº 1 de Franz Liszt. Em 1997, foi vencedor do Concurso Internacional “Guiomar Novaes”. Em 1999 e 2000, foi vencedor dos Concursos Chopin (com várias nacionalidades representadas em observância aos 150 anos desde a morte do compositor) e J.S. Bach, em Niterói, RJ. Nelson Freire que estava presente no Concurso Chopin, escreveu: “André é dotado de uma singular sensibilidade musical, poder de comunicação, além de sólida base pianística…Possui todas as qualidades necessárias para se tornar um grande pianista”. Em 2000, após vencer o Concurso Nacional “Pianarte” e o troféu “Nise Obino”, em Brasília, a pedido de Nelson Freire, se apresentou como solista com a Orquestra do Teatro Nacional Cláudio Santoro no primeiro concerto da série em 2000. Nos EUA, entre as suas premiações, obteve o primeiro prêmio em Concurso da “National Society of Arts and Letters” em Jacksonville, Flórida, obtendo da Instituição e da Universidade da Florida bolsas de estudo para Masterclasses em Praga e Paris, e posteriormente ao prestigioso programa “International Certificate for Piano Artists” (considerado o equivalente à mais alta formação europeia para uma carreira importante de solista), na época com sede em Braine l’Alleud-Bruxellas e em Paris (Ecole Normale de Musique).

Nos EUA, ao resumir seus estudos (Mestrado) em Agosto de 2001, o interesse que rapidamente atraiu, tendo recebido apreciações da crítica especializada como, “Frasunkiewicz’s recent performances (October, 2001)…at the University of Central Florida was greeted with tumultuous applause by an audience amazed at his authoritative musical insight, interpretive sensitivity, effortless technical expertise and fiery virtuosity”, o levou já em 2002 a se apresentar no Kennedy Center ao lado da célebre pianista Anne Shein, em recitais no Phillips Collection (como resultado de sua participação no Concurso Internacional “Wideman” em Shreveport) em Washington-DC, e em diversos festivais “Franz Liszt” e “Steinway”, entre outros.